Não existe educação sem cultura

Série Brasil Imperial estreia dia 10/11

A Fundação Cesgranrio lançará, no dia 10 de novembro, a série Brasil Imperial, na Amazon Prime Video. Com dez capítulos, a produção, que será exibida no Brasil, em Portugal e na África, mostra desde a chegada da família real portuguesa ao Brasil até o retorno de D. Pedro I a Portugal.

Narrada por Joaquim Gonçalves Ledo, que comandou a luta pela independência e pela democratização da sociedade brasileira, a série começa com a fuga da família real para o Brasil, mostrando o lado indeciso do Dom João e a personalidade forte de Carlota Joaquina.

Confira o trailer oficial da Série Brasil Imperial

A trama mostra o sofrimento de Leopoldina com as traições de seu marido Dom Pedro I, inclusive o caso duradouro dele com Domitila de Castro, que posteriormente ganhou título nobre de Marquesa de Santos. A série retrata ainda o improvável romance entre o português Arrebita e a ex-escrava Ana do Congo, destacando a dificuldade nas relações naquele período de escravatura e tanto preconceito.

Mostramos um Dom João indeciso, mas que tinha pulso, que era forte.

Alexandre Machafer, diretor da série

Cada capítulo tem duração de, aproximadamente, 40 minutos. As filmagens foram realizadas em apenas dois meses. Entre as locações no Rio de Janeiro, Igreja Nossa Senhora do Outeiro da Glória, Paço Imperial, Real Gabinete Português de Leitura, Centro Cultural da Justiça Eleitoral e Casa Marquesa de Santos (a verdadeira casa de Domitila).

O diretor Alexandre Machafer conta que fugiu ao máximo da caricatura que se costuma criar em torno da família real portuguesa:

–  Mostramos um Dom João indeciso, mas que tinha pulso, que era forte. Não quis seguir aquela imagem que as pessoas criaram dele de bobalhão. Também quis mostrar papéis femininos com mais empoderamento com as personagens da Carlota Joaquina, Ana do Congo, Domitila, Leopoldina e Amélia. Foi minha intenção, também, mostrar o comportamento lascivo e irresponsável de Dom Pedro I, que demorou para entender o papel dele. Na série, eu trouxe o máximo de realismo sem perder o humor, – diz.

Outras produções originais

A Fundação Cesgranrio, instituição fundada nos anos 70, acredita que não há educação sem cultura, por isso, investe frequentemente em diversas áreas artísticas. Essa é a 4ª série produzida pelo Centro Cultural Cesgranrio. Em 2019, chegou aos cinemas, o primeiro longa-metragem da Cesgranrio, “O Filho do Homem”, a primeira versão brasileira da trajetória de Jesus. Em breve nos cinemas, o 2º longa da Cesgranrio: “Jorge da Capadócia”, que contará a história de São Jorge, um dos santos mais venerados no mundo.