Os jurados do Prêmio Cesgranrio de Teatro elegeram os indicados do 2º semestre da sua oitava edição. Os indicados de, hoje, concorrerão com os do primeiro semestre. Trata-se do prêmio de maior valor do cenário brasileiro: R$ 25 mil para os vencedores de cada uma das 12 categorias, num total de R$ 300 mil. Os indicados pela comissão julgadora, formada por Jacqueline Laurence Carolina Virguez, Daniel Schenker, Lionel Fischer, Macksen Luiz, Rafael Teixeira e Tânia Brandão, foram:

 

MELHOR FIGURINO

João Pimenta, por “Ficções”

Ligia Rocha, Marco Pacheco e Jemima Tuany, por “Marrom, O Musical”

Rocio Moure, por “Órfãos”

 

MELHOR CENOGRAFIA

Artur Luanda Ribeiro e André Curti, por “Enquanto você voava, eu criava raízes”

Bia Junqueira, por “Ficções”

Natália Lana, por “Órfãos”

 

MELHOR ILUMINAÇÃO

Artur Luanda Ribeiro, por “Enquanto você voava, eu criava raízes”

Bernardo Lorga, por “Tráfico”

Paulo Cesar Medeiros, por “Ficções”

 

MELHOR ATOR

Amaury Lorenzo, por “A luta”

Robson Torinni, por “Tráfico”

Thelmo Fernandes, por “Dignidade”

 

MELHOR ATOR EM MUSICAL

Tauã Delmiro, por “As metades da laranja – Uma comédia-musical”

Tiago Barbosa, por “Clube da Esquina – Os sonhos não envelhecem”

 

CATEGORIA ESPECIAL

Elenco de “Sem palavras”

João Roberto Faria, pelo livro “Teatro e escravidão no Brasil”

Kenia Dias, pela direção de movimento de “Sem palavras”

 

MELHOR ATRIZ

Deborah Evelyn, por “Três mulheres altas”

Denise Fraga, por “Eu de você”

Vera Holtz, por “Ficções”

 

MELHOR ATRIZ EM MUSICAL

Letícia Soares, por “Marrom, O Musical”

Lilian Valeska, por “Marrom, O Musical”

Marya Bravo, por “Clube da Esquina – Os sonhos não envelhecem”

 

MELHOR DIREÇÃO

Artur Luanda Ribeiro e André Curti, por “Enquanto você voava, eu criava raízes”

Marcio Abreu, por “Sem palavras”

Rodrigo Portella, por “Ficções”

 

 

MELHOR DIREÇÃO MUSICAL

Federico Puppi, por “Enquanto você voava, eu criava raízes”

Federico Puppi, por “Ficções”

Guilherme Terra, por “Marrom, O Musical”

 

MELHOR TEXTO NACIONAL INÉDITO

Marcio Abreu e Nadja Naira, por “Sem palavras”

Rodrigo Portella, por “Ficções”

 

MELHOR ESPETÁCULO

“Enquanto você voava, eu criava raízes”

“Ficções”

“Sem palavras”

Clique aqui e confira a lista dos indicados do 1° semestre de 2022