Não existe educação sem cultura

Sonhos em doação

Projeto: Teatro Cesgranrio
Fonte: Jornal O Globo
Data: 16-03-2017


A imagem abaixo é a reprodução da matéria original

 


O Doador de Sonhos - Teatro Cesgranrio


 

Peça conta as angústias de quem vive câncer terminal

 

Os dilemas, medos e esperanças de uma jovem com câncer terminal. Esse é o mote de “D-S, o doador de sonhos”, que estreia hoje no Teatro Cesgranrio, no Rio Comprido, onde fica até 7 de abril, sempre às quintas e sextas-feiras, às 20h. Importante ressaltar que 50% da renda serão revertidos para o Hemorio.

Com texto delicado e pitadas de humor, o espetáculo busca promover o diálogo entre aqueles que estão em tratamento, as famílias, equipes médicas e a sociedade em geral, a partir da conscientização sobre a doença e suas implicações. A peça é, acima de tudo, um incentivo ao sonho para além das limitações físicas.

Dois atores em palco, interpretados por Carla Elgert e Josias Duarte (que também dirige a peça), se revezam interpretando diversos personagens no passado e presente dessa jovem doente. A relação com a família, os olhares hipócritas e de pena e o sexo estão entre os temas tratados na montagem.

Um dos objetivos do espetáculo é estimular o cadastro para doação de medula óssea, que pode salvar vidas de pessoas com doenças de sangue, entre as quais os linfomas, a leucemia e alguns tipos de anemia. Atualmente, o Brasil tem 175 mil casos de câncer por ano. Em 2016, a estimativa é de que mais de dez mil casos de leucemia sejam diagnosticados.

“D-S, o doador de sonhos” é a estreia na direção teatral, no Brasil, do ator Josias Duarte, formado em artes dramáticas, no Cours Florent, na França, e que este ano atuou em “Meu amigo hindu”, filme de Hector Babenco sobre um cineasta que sofre de câncer terminal; na novela “Haja coração”; e na série de TV “Os dez mandamentos".

— A peça é a oportunidade de dar voz a um número considerável de anônimos em silêncio, que sofrem com um caos incompreensível — diz Duarte.