Não existe educação sem cultura

Orquestra Sinfônica Cesgranrio é lançada no Theatro Municipal

Orquestra Sinfônica Cesgranrio

 

A primeira apresentação da Orquestra Sinfônica Cesgranrio, realizada no dia 30 de junho no palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, foi marcada pela emoção dos jovens músicos, do público presente e da equipe organizadora. Ao abrir o evento, o professor Carlos Alberto Serpa, presidente da Fundação Cesgranrio, expressou seu orgulho pelo lançamento de mais uma importante iniciativa cultural:

 

Carlos Alberto Serpa

Presidente da Fundação Cesgranrio

É com muita alegria que concretizamos mais este sonho da Fundação Cesgranrio. Esta orquestra de jovens talentos, que já tem uma pauta de apresentações, foi idealizada e será muito utilizada para estimular a ambiência cultural de nossas crianças e jovens de escolas públicas, aspecto que é fundamental para o desempenho escolar e para o futuro profissional.

 

Mozart e Beethoven apresentados por jovens talentos


No concerto, que durou aproximadamente duas horas, o grupo executou três obras ícones da música clássica: a abertura da ópera “A Flauta Mágica”, KV.620, de Mozart; e o “Concerto para piano nº 4, em Sol Maior, Op. 58”, e a “Sinfonia nº 5 em Dó menor, Op.67”, ambos de Beethoven. A pianista Patrícia Glatzl se apresentou com a Orquestra durante a execução da segunda peça.

 

Ilustres presenças


O evento contou com a presença de autoridades, como os secretários estadual e municipal de Cultura do Rio de Janeiro, Eva Doris Rosental e Marcelo Calero.

Recentemente empossada no Conselho de Cultura da Cesgranrio, ela afirmou que a estreia foi emocionante:

– Esta iniciativa da Cesgranrio é totalmente singular, principalmente por sua seriedade e profundidade. Projetos como este e outros promovidos pela Fundação reforçam a importância da conjunção das formações educacional e cultural para crianças e jovens do nosso país. Tenho enorme carinho e admiração pelo professor Serpa e o parabenizo por nos brindar com tão bela orquestra.

Marcelo Calero, secretário municipal de Cultura declarou que a nova orquestra é uma iniciativa muito especial para a Cidade Maravilhosa:

– O surgimento da Orquestra Sinfônica Cesgranrio é uma boa nova para a cultura carioca, que consegue abraçar, de forma generosa, as mais variadas manifestações. O Rio é do samba, mas tem espaço também para a música erudita. A Fundação Cesgranrio está de parabéns. Vida longa à nova orquestra, a Cidade merece. E parabéns ao professor Serpa por mais essa linda iniciativa.

Ao término do concerto, o maestro Eder Paolozzi, regente da Orquestra Sinfônica Cesgranrio, deu seu parecer sobre a primeira apresentação e já fez planos para o futuro:

 

Eder Paolozzi

Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Sinfônica Cesgranrio

Este primeiro concerto mostrou o potencial dos músicos da nossa Orquestra. O sentimento geral quanto à apresentação é de superação e o bom desempenho nos faz ver que o trabalho está valendo a pena. Os componentes já se mostram entrosados e se enxergam como um verdadeiro grupo. De agora em diante, vamos continuar nos empenhando, até porque temos convites para tocar em outros espaços. Também estamos planejando tocar uma ópera.

 

Agenda de concertos

Como adiantado pelo professor Serpa, a Orquestra Sinfônica Cesgranrio já tem convites para eventos abertos à população. O grupo se apresentará no dia 12 de julho, no Festival de Inverno de Petrópolis, e nos dias 6 e 13 de agosto, no Outeiro da Glória, durante as festividades em homenagem à padroeira, Nossa Senhora da Glória. Também estão sendo negociadas apresentações na UFF e no Theatro Municipal, como parte da série “Trajetórias”, além de escolas e universidades.