Não existe educação sem cultura

Orquestra participará de filme com José de Abreu e Danton Mello

Sucesso! Orquestra Sinfônica Cesgranrio - Festival Mimo 2015 - Paraty

 

Com o primeiro movimento do “Concerto para piano e orquestra Nº 1”, do compositor romântico russo Tchaikovsky (1840-1893), a Orquestra Sinfônica Cesgranrio inaugurou, no dia 11 de maio, as filmagens do longa-metragem brasileiro “Polidoro” e marcou sua primeira incursão cinematográfica.

Formada por 50 jovens talentos da música clássica e mantida pela Fundação Cesgranrio, a OSC soma várias conquistas em menos de um ano de existência. Foi ovacionada no Festival Mimo no Rio e em Paraty (um dos maiores eventos musicais do país), teve músicos convidados a compor uma Orquestra Binacional durante o Festival Internacional Villa-Lobos, na Venezuela, e se apresentou nos principais circuitos desse gênero musical no Rio, como as Quartas Clássicas do BNDES. Mas, em 11 de maio, no Teatro Bradesco, deu esse novo e inesperado passo rumo à consagração: durante toda uma tarde, eles se dedicaram a unir a arte da música à sétima arte.

A OSC participará logo dos primeiros minutos do longa-metragem, durante devaneios de sucesso do personagem Paulo, interpretado por Danton Mello, que será um pianista clássico frustrado com os rumos de sua carreira. Além disso, trechos da obra clássica de Tchaikovsky, também executados pela Orquestra Cesgranrio, vão permear todo o filme.

 

 

 

Sobre “Polidoro”


Com participação da Globofilmes, “Polidoro” é produzido pela Titânio Produção, com coprodução da Fraiha e distribuição pela Imagem Filmes. O longa-metragem apresenta o octogenário Polidoro, que resolve demolir a estabilidade de sua confortável vida de desembargador aposentado e virar sócio de uma boate de strip-tease. Esses obscuros desejos surpreendem sua família, principalmente sua filha, Beatriz, que resolve interditá-lo judicialmente, alegando que o pai está perdendo as faculdades mentais. Intimado para depor, o filho Paulo se declara incapaz de opinar pois não mantém relações com o pai há alguns anos. O juiz determina o encontro forçado de ambos para poder concluir o julgamento. No inusitado ambiente da boate, a reaproximação de pai e filho transformará suas vidas.

Além de Danton, figuram no elenco nomes como José de Abreu e Guta Stresser. A direção é assinada por Tiago Arakilian.