Não existe educação sem cultura

Oficina de Atores – Documentário sobre “O Poderoso Chefão” e palestra com José Dias

5ª Oficina de Atores Cesgranrio - Mostra de Documentários Making Of e Ciclo de Palestras

 

Nesta terça (18/07), A Fundação Cesgranrio segue com a Mostra de Documentários Making Of. Já na quarta (19/07) tem palestra com José Dias. Os eventos fazem parte do ciclo de comemorações da 5ª Oficina de Atores Cesgranrio.

 

Mostra de Documentários Making Of

Quais são os caminhos percorridos por um filme, desde a sua concepção, até as telas do cinema? Como é a rotina de gravação em um set de filmagem? A Mostra Cesgranrio de Documentários Making Of desvenda os detalhes técnicos, as curiosidades, as funções de cada profissional, além dos bastidores de uma produção cinematográfica.

Na terça-feira (18/07) haverá a exibição dos filmes: THAT MOMENT (MAGNÓLIA), às 18h30min, e THE GODFATHER FAMILY (O PODEROSO CHEFÃO), às 20h.

 

18.07  |  18h30min: THAT MOMENT (MAGNÓLIA)

2000, Mark Rance, 1h13min.

O diretor Mark Rance captou nada menos que 128 horas de material durante os 80 dias de gravação do filme “Magnólia”, um dos primeiros de Paul Thomas Anderson. Um olhar íntimo sobre o processo de realização de um filme que nos propicia uma visão privilegiada do nervosismo do diretor e sua insegurança em relação ao roteiro, momentos introspectivos com o elenco e as consequências das decisões rápidas tomadas em um set de filmagem.

 

18.07  |  20h: THE GODFATHER FAMILY (O PODEROSO CHEFÃO)

1990, Jeff Werner, 1h13 min.

Este documentário acompanha os difíceis momentos do set de filmagem do filme “O Poderoso Chefão III”, visto por muitos como o elo mais fraco da trilogia. O filme se aprofunda também na criação dos primeiros dois filmes, contando com entrevistas de Coppola, Al Pacino, Robert Duvall, Robert De Niro, James Caan e o editor Walter Murch. Destaque para os testes com o ator Martin Sheen, que acabou não fazendo parte do elenco do filme.

 

José Dias

Na quarta-feira (19/07) é a vez de José Dias contar toda a sua experiência nas diversas áreas em que já atuou. 

José Dias é natural do Rio de Janeiro, ex-aluno do Colégio Pedro II – Internato. Mestre e Doutor pela Universidade de São Paulo. Graduado em Cenografia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Diretor de Arte e Cenógrafo começou sua carreira no teatro em 1970 como assistente de Pernambuco de Oliveira. Desde então, já participou de mais de 410 espetáculos teatrais no Brasil e no exterior, tendo realizado em 2009 uma grande exposição individual de sua trajetória artística, na Caixa Cultural de São Paulo e em 2010 na do Rio de Janeiro. Na área de exposições, foi responsável por mais de 20 projetos expográficos, que circularam pelo país.


5ª Oficina de Atores Cesgranrio - Mostra de Documentários Making Of e Ciclo de Palestras - José Dias

Em mais de 40 anos de carreira profissional já foi premiado e laureado cerca de 32 vezes, tendo mais de 55 indicações.

Na televisão, trabalhou na extinta TV Tupi, em 1972 e 1973, e na TV Globo, de 1974 a 1989, onde foi responsável pela cenografia de diversas novelas, videoclips do Fantástico, Casos Especiais, Chico Total, Tele-temas e pelo seriado O Bem Amado. Tendo participado da primeira versão das novelas Gabriela e Saramandaia e da segunda e terceira fase da novela Escalada, além de outros programas da emissora. No cinema, foram mais de 25 filmes, entre longas, curtas e filmes de publicidade.

Além do livro lançado em 2009, Odorico Paraguaçú – O Bem Amado, de Dias Gomes, publicado pela Imprensa Oficial de São Paulo, é autor do livro Teatros do Rio do Século XVIII ao XX, lançado em 2013 pela Funarte, tem sido esgotado em seis meses, estando na 2a edição. Autor de dezenas de prefácios de livros da área das artes.

Ocupou durante 24 anos ininterruptos o cargo de Chefe do Departamento de Cenografia do Centro de Letras e Artes, além de ter sido Coordenador de Cursos, Diretor e Decano, chegando a ser eleito em 1o lugar em 1996 para Vice-Reitor, e em 2000 novamente eleito em 1o lugar para Vice-Reitor, sendo então o 1o Vice-Reitor eleito e empossado legalmente. Por duas vezes (2004 e 2008) candidatou-se a Reitor na mesma instituição, ficando nas duas ocasiões em segundo lugar, em consulta a comunidade acadêmica. De 1982 a 2007 participou por diversas vezes do Conselho Universitário, assim como do Conselho de Ensino e Pesquisa da mesma instituição.

Além do teatro, cinema e televisão, iniciou o trabalho de Consultor Técnico para construções, reformas e adaptações de edifícios teatrais, a convite do ainda Instituto Nacional de Artes Cênicas, mais tarde incorporado à Funarte. Foi responsável por Consultoria Técnica em projetos para mais de 100 teatros em todo o Brasil.

Foi responsável no Rio de Janeiro pelos projetos de reformas de algumas das mais importantes Casas de Espetáculos do país, como o Theatro Municipal, Oi Casa Grande, Centro Cultural João Nogueira, Teatro João Caetano, Teatro Villa Lobos, assim como em outros estados: Espírito Santo, Paraná, Goiás, Bahia, Rondônia, São Paulo entre outros.


Prêmios e indicações mais recentes


2010: 
Laureado pela International Biographical Center, de Cambridge, England, com o título “Top 100 Educations”, pelas realizações na área das Artes.


2011:
 Inauguração da Placa em homenagem como aluno eminente em sessão solene da Congregação do Colégio Pedro II, da 174o Aniversário da Fundação do Colégio Pedro II. Rio de Janeiro.


2013:
 Indicação na Categoria Especial para o 3o Prêmio Questão de Crítica. Rio de Janeiro.

Laureado como Prêmio São Sebastião de Cultura, pelo Conselho Consultivo da Associação Cultural da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Laureado com “Moeda de Prata”, Medalha Comemorativa, pelos 200 anos do Teatro João Caetano – Funarj. Rio de Janeiro.

Laureado com a Medalha Tiradentes, Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Resolução no 797 de 2013. Aprovada na sessão de 29 de agosto de 2013.

Prêmio Cesgranrio de Teatro. Categoria Especial. Centro Cultural Cesgranrio. Fundação Cesgranrio. Rio de Janeiro.

Indicação Prêmio da Associação dos Produtores de Teatro do Rio de Janeiro.


2014:
 Prêmio Rio in Cena de Melhor Cenógrafo para o espetáculo “O Rei do Lixo”, de Luiz de Lima Navarro. Rio de Janeiro.

Indicação Prêmio de Melhor Cenógrafo, no 27o Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau – SC, espetáculo “O Diário de Genet”, pela Universidade Federal da Bahia.

Eleito para a cadeira 16 da Academia Brasileira de Educação.


2015:
 Prêmio Aplauso Brasil pela Arquitetura Cênica do espetáculo “O que o Mordomo Viu”, direção de Miguel Falabella  - SP.

Indicado do 1º semestre do Prêmio Cesgranrio pela Cenografia do espetáculo “Eugênia”, direção de Sidnei Cruz - RJ.


2016:
 Indicado Prêmio Botequim Cultural pela Cenografia do espetáculo “Dorotéia”, de Nelson Rodrigues, direção Jorge Farjalla.

Indicado para o Prêmio Cesgranrio pela Cenografia do espetáculo “Boa Noite, Professor”, de Julia Stockler e Lionel Fischer, direção Lionel Fischer  - RJ.

Indicado para o Prêmio APTR  - 11ª Edição, pela Cenografia do espetáculo “Dorotéia”, de Nelson Rodrigues, direção de Jorge Farjalla – RJ.

Indicado em parceria com Patrícia Ferraz e Jorge Farjalla  para o Prêmio APTR  - 11ª Edição, pela Iluminação do espetáculo “Dorotéia”, de Nelson Rodrigues, direção de Jorge Farjalla – RJ.

 

SERVIÇO

Data e horários: 04 de julho (18h30min e 20h)
05 de julho (20h)

Local: Teatro Cesgranrio
Rua Santa Alexandrina, 1011 – Rio Comprido – Rio de Janeiro (estacionamento gratuito no local)

Entrada franca

 

Confira a programação completa das COMEMORAÇÕES DA 5ª OFICINA DE ATORES CESGRANRIO