Não existe educação sem cultura

Fundação Cesgranrio participa da LER – Salão Carioca do Livro

 

Parceira na realização da LER, a  Fundação Cesgranrio  terá três espaços dedicados à diferentes intervenções, muitas delas ligadas à dramaturgia, lembrando a forte correlação entre teatro e literatura. No Jardim Literário, atores ligados à poesia ou à literatura interpretarão poemas e, após a declamação, explicarão ao público a visão pessoal do texto lido. Entre os que estarão presentes, Gregório Duvivier, Maitê Proença, Paulo Betti,  Elisa Lucinda, Johnny Massaro e Luisa Arraes. Poetas que quiserem mostrar seu trabalho podem participar do Jardim e seus versos poderão ser declamados pelos atores que participam do evento. Outra atração  do Jardim é a Oficina de poesia repentistas, que premiará os 50 melhores textos com um livro publicado pela própria Fundação. No espaço Roteiro e Dramaturgia, serão realizadas oficinas com nomes como Lucas Paraizo (Justiça) e Marcelo Saback.


 

No espaço Literatura em Cena, ocorrerão oito apresentações de seis clássicos da literatura brasileira: O Alienista, Memórias de Um Sargento de Milícias, O Cortiço, O Homem que Sabia Javanês, Dom Quixote e Memórias Póstumas de Brás Cubas. 

“Quando decidimos participar da LER, tínhamos o desejo de promover um diálogo entre diferentes expressões artísticas tendo como pano de fundo a arte literária. Dessa forma, iremos explorar a encenação teatral e o mecanismo audiovisual dentro do contexto da literatura, oferecendo aos visitantes importantes reflexões, debates, palestras e oficinas. ”, destaca o secretário executivo de cultura da Cesgranrio, Leandro Bellini. No Espaço LER de Roteiro e Dramaturgia, haverá debate sobre escrita em TV, cinema, teatro e web, além de oficinas de roteiro e de escrita criativa.

Também participam da programação do Espaço Cesgranrio os imortais da Academia Brasileira de Letras Arnaldo Niskier, Antonio Torres, Carlos Nejar, Domício Proença, Antonio Carlos Secchin, os novelistas Claudia Souto e Daniel Berlinsky, o roteirista Hugo Moss, as dramaturgas Karen Acioly e Carla Faour, além de outros convidados como Angela Leite Lopes, Alessandra Maltarollo e Kellys Kelfis.

Durante o evento, também serão lançados os novos editais do Prêmio Rio de Literatura Cesgranrio, do Elipse - projeto de fomento ao curta universitário e outros editais. Os lançamentos contarão com a presença do ministro da Cultura, Marcelo Calero, da secretária de Cultura, Eva Doris Rosental e do presidente da Fundação Cesgranrio, Carlos Alberto Serpa.

 

SERVIÇO

LER – Salão Carioca do Livro
Data: De 24 a 27 de novembro
Local: Armazéns 2 e 3 do Pier Mauá – Avenida Rodrigues Alves 10, Centro.
Horário: 10h às 21h.
Mais informações em http://www.lersalaocarioca.com.br

 



Sobre a LER - São Carioca do Livro

 

O Boulevard Olímpico, novo pedaço preferido do carioca, foi escolhido para receber a primeira edição da LER. Entre os dias 24 e 27 de novembro, das 10h às 21h, o espaço se transformará em Boulevard Literário com a presença de escritores, editoras, livrarias e leitores. Com acesso gratuito ao público, o evento será realizado no Píer Mauá e a programação vai celebrar a literatura em toda a sua diversidade. A LER vai proporcionar debates de diferentes assuntos com as mais variadas vozes. De acordo com Jerônimo Vargas, diretor da Base Eventos, a LER tem como foco a troca de conhecimento, a interação e a discussão. “A LER será um evento que entrará para o calendário da cidade do Rio”, acredita Vargas, que espera um público de 80 mil pessoas.

A LER se diferencia pelo fácil acesso ao local do evento e por oferecer ao público a oportunidade de participar de mesas redondas, lançamentos, bate-papos e oficinas com autores como Ruy Castro, Luis Fernando Verissimo, Marcelo Rubens Paiva, Alberto Mussa, Paulo Lins, Eucanaã Ferraz, Mary Del Priore, Gregório Duvivier e Heloísa Seixas, entre outros. Com curadoria do editor Julio Silveira – fundador da Casa da Palavra, gerente editorial da Agir e Nova Fronteira e diretor da Ímã Editorial -, o evento terá uma programação extensa e variada. No Café do Livro, são mais de 40 autores convidados. As atrações para o público infanto-juvenil estão sendo organizadas pela jornalista Marina Vieira, idealizadora e realizadora de diversos festivais de cultura.

 

“É muito oportuno fazer essa celebração do livro no Porto, onde as ideias desembarcavam e se misturavam, gerando os fundamentos da cultura carioca, como o samba."

 

 

“É muito oportuno fazer essa celebração do livro no Porto, onde as ideias desembarcavam e se misturavam, gerando os fundamentos da cultura carioca, como o samba. Agora que o Porto volta a ser dos cariocas, queremos que a LER seja de novo o ponto de encontro e fusão entre a tradição e a inovação”, destaca Julio Silveira. “Essa é a festa do livro e estão todos convidados: queremos dar voz e promover a conversa entre autores tradicionais e blogueiros, geeks e historiadores”.

O evento conta com exposições interativas e oficinas de escrita. A programação do Café do Livro inclui, entre outros assuntos, ficção policial, memória, poesia, sexualidade, comportamento e tecnologia, reforçando a diversidade. Juntam-se ao Café do Livro espaços infantis para promover o hábito da leitura de forma lúdica, área dedicada à leitura para jovens adultos, apresentações teatrais de clássicos da literatura nacional, além do Jardim Literário, que contará com convidados declamando poesias, esquinas com espaços para lançamento de livros e encontro com blogueiros, área dedicada a saraus abertos à participação ativa do público e o salão do livro com estandes de livrarias e editoras independentes e artesanais. Os sebos e os livros digitais também terão áreas destinadas a eles.